Morre, aos 68 anos, o ícone da soul music Charles Bradley

, 11h11, por Alexandre Murari
Divulgação

Dono de uma história única, principalmente por ter morado na rua e ter feito cover de James Brown em clubes de Nova York, nos Estados Unidos, o cantor de soul music Charles Bradley morreu neste sábado, 23, aos 68 anos, vítima de um câncer que no estômago que se espalhou para o fígado.

→ Após furacão, J-Lo perde contato com familiares

→ MP investiga retirada de ingressos para o Rock in Rio

Na página oficial do músico no Twitter, um comunicado informou que "É com grande tristeza que anunciamos a morte de Charles Bradley. Obrigada pelos pensamentos e orações durante esse difícil período".

→ Em comunicado, Pet Shop Boys esclarece assalto no RJ

O câncer de Charles foi diagnosticado em setembro do ano passado e, após passar por um tratamento de recuperação, ele continuou com as suas atividades artísticas. Porém, no começo deste mês, Bradley descobriu que a doença havia se espalhado para o fígado, o que o fez cancelar a sua participação no Rock in Rio, que ele estava confirmado.

Apesar da longa trajetória musical, Bradley lançou seus primeiros álbuns recentemente: em 2011, o "No Time for Dreaming", "Victim of Love", de 2013, e "Changes", de 2016.