Família de George Michael pede que fãs retirem homenagens

, 11h32, por Alexandre Murari
Divulgação

Nesta quarta-feira, 02, a família do cantor George Michael, morto em 25 de dezembro de 2016 por conta de problemas cardíacos, foi a público e pediu para que os fãs de Michael retirem as homenagens da frente de suas casas, em Londres e Oxfordshire.

→ Janelle Monáe diz que se identifica como pansexual

→ Ivete Sangalo retorna em trio e transmite show ao vivo

Divulgado no site oficial do cantor britânico e assinado por Lanie e Yioda, suas irmãs, pelo seu pai Jack e pelo amigo David Austin, o comunicado afirma que é preciso devolver as fachadas das casas "ao seu simples estado anterior".

→ Abba está de volta com duas músicas inéditas

Desde a sua morte, ramos de flores, fotos emolduradas e diversos outros objetos estão acumulados à frente das residências. As homenagens são deixadas por pessoas de todo o mundo.

"Ficamos comovidos com os vários tributos realizados para lembrar Yog (como era chamado o cantor, cujo nome era Georgios Kyriacos Panayiotou), que nos lembram quanto era amado e quanta falta faz", declaram na mensagem.

"No entanto, sentimos que não podemos esperar que nossos vizinhos de Highgate e Goring sigam aceitando com normalidade que as lembranças que são tão pessoais para vocês sigam onde estão por mais tempo", completam.

A família pede aos interessados que retirem os objetos antes do fim de semana de 26 e 27 de maio, e antecipa que planejam realizar melhorias no muro e nos jardins das propriedades.