Entrevista antiga revela paixão de Slash por Aerosmith

, 14h39, por Amanda Ramalho
Divulgação

O lendário guitarrista da banda Guns N' Roses, Slash, comentou sobre como ele se apaixonou pelas canções do grupo Aerosmith, liderado pelo vocalista Steven Tyler.

Prestes a completar 55 anos no próximo dia 23, quinta-feira, Slash, o relato foi encontrado em uma declaração feita em 2005 para a revista "Classic Rock", em uma data próxima ao seu aniversário também.

Na ocasião a publicação indagou sobre o que ele gostaria de falar se tivesse oportunidade de escrever uma matéria. Slash respondeu que com certeza falaria sobre o amor pela banda Aerosmith, com enfâse ao disco "Rocks" , de 1976.

"Quando eu me mudei para os Estados Unidos, com 13 ou 14 anos, comecei a redescobrir a música. Eu estava a fim de uma garota que tinha o dobro da minha idade. Quando finalmente entrei no apartamento dela, ela colocou Rocks para eu ouvir pela primeira vez. E esse disco transformou a porra da minha vida inteira. Quase parecia que foi escrito para mim. Quando eu escutei, de repente eu entendi o que era a vida. Era essa coisa barulhenta, pesada e gritante, com esse groove realmente sexy. Aquele disco falou comigo diretamente.

Não tenho certeza se comecei a tocar por causa desse disco, mas, certamente, foi por volta dessa época. Um dos primeiros riffs que eu queria aprender foi 'Back In The Saddle'. Eu acho que tinha 15 anos quando comecei a tocar guitarra e ouvi 'Rocks' um ano ou mais antes disso.

Lembro-me de ouvir 'Walk This Way' no rádio. Lembro-me vagamente de gostar dessa música, mas não sabia quem era Aerosmith. Então, o álbum 'Rocks' me virou de cabeça para baixo. Eu me apeguei a isso – era numa época em que eu não tinha dinheiro, então comprar um disco era uma grande coisa. Em seguida, recebi o 'Live! Bootleg' porque tinha todas as suas grandes músicas. Eu amo esse disco. Esse para mim é o melhor álbum de rock ao vivo de todos os tempos. É incrível. A partir daí, eu tenho todos os discos do Aerosmith".

Slash comentou que a visão de Joe Perry com uma guitarrista todo descolado foi uma das chaves para que despertasse sua paixão pela música e pela banda.

"Para mim, tinha tudo a ver com a música, não com a imagem ou estilo de vida deles. Eu realmente não comecei a olhar para as bandas do ponto de vista da imagem até mais tarde. Eu costumava conhecer muitas estrelas do rock quando criança porque meus pais faziam parte dessa cena, então não era um grande problema para mim. Foi só mais tarde, quando comecei a ver revistas de rock, que prestei muita atenção à imagem. Mas eu sabia que eles estavam ótimos. Eles apenas pareciam horrivelmente sujos.

Em 1978, no World Music Festival – dois dias, 15 a 20 bandas por dia. Ted Nugent e Cheap Trick eram a atração principal no primeiro dia, Aerosmith e Van Halen no segundo dia. E o Aerosmith foi horrível! Havia apenas uma música no set que eu realmente reconheci! Foi apenas uma enorme avalanche de barulho. Foi decepcionante para mim – eu esperava que eles fossem mais profissionais".

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo da música. Curta a nossa página no Facebook!