Entrevista: Samba Livre

, 16h49, por Amanda Ramalho

Eles foram o primeiro grupo sem gravadora a emplacar uma música numa novela global. "Tudo Nosso", do grupo Samba Livre foi trilha sonora de "Cheia de Charmes" e marcou o personagem Rodinei, o inconformado com a sociedade burguesa.

Os integrantes são amigos há 15 anos, porém o destino os juntou há cinco com o propósito de compartilhar a mesma paixão e ideais. Na entrevista desta semana Samuca, Wender, Fernando Carvalho, Wesklen e Fernando Paixão contam pra gente sobre as canções de sucesso, a origem do grupo e os novos projetos. Leia a seguir:

Kboing – Como o Samba Livre nasceu?
Samuca:
Nos conhecemos e somos amigos há 15 anos. Tocávamos na noite, em bares, eventos, etc... Mas, cada um tocava em algum grupo, porém as ideias eram as mesmas. Por isso e por compartilharmos dos mesmos ideais, resolvemos nos unir e criar o Samba Livre.

Kboing – Depois do sucesso "Tudo Nosso", que integrou a trilha da novela Cheias de Charme, vocês trabalham agora com "Papai do Céu". Nos falem um pouquinho sobre a produção dessas duas canções.
Wender:
A história da "Tudo Nosso" é engraçada. Ela foi composta pelo nosso produtor que, por sinal, é o mesmo do Thiaguinho. Ele, o Pezinho, nos disse que faria uma música com o nome do grupo e a compôs em 15 minutos. Quando nos mostrou todos fomos ao delírio! A canção te um papo muito bacana. "Papai do Céu" fala de um amor abençoado por Deus, e também foi feita por Pezinho que, para nós, é um dos maiores compositores do momento.

Kboing – O CD independente "Astral Ao Vivo", de 2009, foi sucesso em Portugal. Nos conte sobre esse voo internacional...
Fernando Carvalho:
Esse voo internacional foi graças a nossa amiga de anos, Denise Araújo, ela que nos proporcionou a viagem. Este CD gravamos na raça, sem produtor musical. Nós mesmos fizemos tudo e o resultado foi muito positivo, abriu portas e nos levou a Portugal. Fizemos todas as TV's e rádios, fomos muito bem aceitos e apresentamos vários shows. Uma experiência maravilhosa! Inclusive, temos vários pedidos de shows na Itália,  Espanha, Áustria e Suíça.

Kboing – Das mais agitadas até as mais românticas... como sentem que é hora de mudar o ritmo na hora do show?
Wesklen:
O Wender (cavaquinho) tem uma percepção muito boa nos shows.  Ele vai sentindo a galera e sugere as mudanças e as canções.  O romantismo é a cara do Samba Livre, o Samuca (vocais), por exemplo, é muito romântico, mas também sabemos fazer a galera sambar e pular. Somos bem ecléticos e tocamos sertanejo, rock, reggae... Nos nossos shows, além das nossas músicas, cantamos essas novas roupagens e tiramos onda divertindo a galera.

Kboing – E como foi a produção do disco "Tudo Nosso"?
Samuca:
Foi a realização de um sonho! Conhecemos o Pezinho que nos tratou muito bem e fez um trabalho maravilhoso. Ele nos mandou umas 100 músicas para escolhermos 18. Foi muito difícil, mas costumo dizer que acertamos, pois é um disco muito bem aceito por todos. Quanto à participação do Péricles, pra nós, foi o máximo!  Somos fãs dele. Fizemos o convite e ele topou na hora, ainda mais por cantar conosco uma música composta pelo seu filho, o Lucas Morato.

Kboing – Projetos para os próximos meses! O que os fãs podem aguardar?
Fernando Paixão:
Já estamos pensando em um novo trabalho e nossa preocupação é tentar acertar de novo e suprir a expectativas dos nossos fãs.

Kboing – Deixe um recado para o pessoal que curte o trabalho de vocês
Wender:
Gostaríamos de pedir a todos que continuem curtindo nosso trabalho. Temos o maior cuidado de sempre fazer o melhor para os nossos fãs. Obrigado pelo carinho!

Ouvir Samba Livre   |   Letras de Samba Livre