Eduardo Costa em defesa de Gusttavo Lima: "tiro o chapéu"

, 11h13, por Alexandre Murari
Divulgação

Após ter gerado polêmica ao revelar nas redes sociais que acredita que o Estatuto de Desarmamento do Brasil prejudica o cidadão de bem, o cantor mineiro Gusttavo Lima, que foi indiciado recentemente por crime ambiental, recebeu apoio de outro sertanejo, Eduardo Costa. Também em vídeo nas redes sociais, Eduardo declarou que é favorável à liberdade de compra de arma pelos brasileiros.

→ CeeLo Green e Iza farão série de shows aqui no Brasil

→ Single de Anitta e J Balvin conquista Disco de Platina na Espanha

"Hoje estou aqui para parabenizar meu amigo e parceiro Gusttavo Lima que fez um depoimento muito legal e, agora, tem muita gente criticando e 'metendo o cacete' [sic]. Acho que o Gusttavo Lima teve uma postura de homem, de defender o lado que ele quer para a família dele. Eu tiro o chapéu para o depoimento dele", comenta o cantor, que acredita que o armamento ajudaria na segurança das famílias:

→ Rio Preto recebe temporada de orquestra sinfônica

"Sou totalmente favorável também de armar o cidadão de bem. Não o porte de arma, mas dar posse, para você possuir a arma dentro de sua casa, de seu lar, para você defender a integridade da família", cravou o cantor sertanejo, que no ano passado foi alvo de polêmicas ao exigir, por sua popularidade, uma mansão da prefeitura da cidade de Capitólio, de Minas Gerais.

Vale lembrar que, em 2003, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei 10826, que ficou conhecida como o Estatuto do Desarmamento, e que definiu algumas regras na comercialização de armas de fogo e munição em todo o país.

→ Disco de Nina Simone é relançado por selo da Warner

Dois anos depois, o governo federal fez um referendo à população para saber se o Artigo 35 da lei, que proibia a venda de arma de fogo e munição, deveria ser rejeitado. A grande maioria dos brasileiros (63,94%) votou favorável à rejeição dessa parte do estatuto.