Drops: Feirão do Serasa, Surto no Enem e Whatsapp falso

, 11h20, por Alexandre Murari
Divulgação

Feirão Limpa Nome da Serasa começa nesta segunda-feira

O Serasa, empresa de caráter público responsável por dívidas financeiras de pessoas físicas e jurídicas, inicia nesta segunda-feira, 06, o "Feirão Limpa Nome", que permite renegociações por parte dos consumidores que estão em atraso em algumas pendências.

Totalmente online, o feirão ficará disponível até o dia 30 de novembro e as dívidas serão renegociadas diretamente com as empresas que fazem parte do programa. Por meio o site do Serasa Consumidor, o inadimplente deverá consultar se a empresa a quem deve está participando do feirão.

No feirão, as empresas irão oferecer descontos e mudanças nos prazos de pagamento de dívidas atrasadas. A negociação será feita online, por e-mail ou chat, ou telefone. Algumas empresas já terão ofertas preestabelecidas, disponibilizando simulação e boletos para a quitação de dívidas.

→ Discurso de Bob Dylan será vendido por oito mil reais

Divulgação

Candidato 'surta' e foge da sala com prova do Enem nas mãos antes do horário permitido, diz Inep

Neste domingo, 05, na cidade de Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, um candidato do ENEM fugiu com o caderno de provas antes do horário permitido. Segundo o INEP, o estudante surtou após pedir explicação em uma das questões para os aplicadores da prova.

Em comunicado, o INEP aponta que o fato configura como descumprimento das regras do edital e não caracteriza vazamento. "O candidato surtou por conta de uma questão, queria que os aplicadores explicassem o quesito. Ao ser levado para a coordenação, insistiu na explicação. No momento que foi informado que seria eliminado, fugiu com a prova e com o cartão resposta", diz o comunicado.

→ VillaMix Festival no Parque Olímpico da Barra em novembro

Divulgação

WhatsApp falso foi baixado mais de um milhão de vezes no Android

Foi disponibilizado na Play Store um aplicativo falsificado do WhastApp, que foi baixado mais de um milhão de vezes. A fim de enganar os usuários, o app foi intitulado "Update WhatsApp", tendo até mesmo a logo original.

Para melhorar o disfarce, o desenvolvedor ainda conseguiu inserir o aplicativo como sendo produzido pela "WhatsApp Inc.", usando truques no Unicode para inserir caracteres invisíveis no nome e conseguir passar pela segurança da Play Store.

Desta forma, ficou disponível para download na listagem de resultados de busca por "WhatsApp" e foi baixado mais de 1 milhão de vezes. Apesar da ameaça, o app não instalou nem um malware nos celulares de quem o baixou, apenas mostrava anúncios de outros aplicativos.