Disco de inéditas e musical celebram a carreira de Elza Soares

, 12h05, por Alexandre Murari
Divulgação

A partir de maio deste ano, a cantora Elza Soares terá a sua história revelada em um disco somente com faixas inéditas e em um musical de teatro.

→ Com atraso, Anitta libera ao vivo o clipe de "Indecente"

O disco será batizado de "Deus é Mulher" e contará com músicas como "Banho (Tulipa Ruiz)", "Dentro de Cada Um (Luciano Mello e Pedro Loureiro), "Deus há de ser" (Pedro Luís), "Eu Quero Comer Você" (Romulo Fróes e Alice Coutinho), "Língua Solta" (Alice Coutinho e Romulo Fróes) e "O Que Se Cala" (Douglas Germano).

→ Ex-colírio da Capricho, Chris Leão lança nova canção; ouça

→ Adam Fares lança o videoclipe "Querem Te Controlar"

Já o espetáculo "Elza Soares – O musical" estreia em 23 de julho no Rio de Janeiro, RJ, cidade natal da artista, com direção musical de Pedro Luís (compositor carioca da música que inspirou o título do disco Deus é mulher) e texto assinado por Rafael Gomes com Vinicius Calderoni (dramaturgo, ator e compositor que integra o quinteto paulistano 5 a seco). Em cena, nada menos do que sete atrizes Janamo, Julia Dias, Késia Estácio, Khrystal, Larissa Luz, Nivea Magno e Verônica Bonfim. A direção do musical é de Duda Maia.