Compositor do hit "Ilariê", da Xuxa, fala sobre boatos de pacto

, 15h24, por Amanda Ramalho

Que a música "Ilariê", super conhecida na voz da rainha dos baixinhas, a Xuxa, já foi muito executada em festinhas infantis, programas de TV e em diversos outros lugares, isso não é segredo pra ninguém, né!?

Paralelo a isso, a canção também já foi muito criticada e acusada de ter mensagens subliminares e pacto com o diabo.

Em entrevista ao site Splash, o compositor Cid Guerreiro explicou sobre a faixa e desmestificou esse conceito ao dizer que não tem nada a ver com coisas satânicas.

"O boato surgiu dentro da igreja evangélica. Falavam que era um ex-bruxo que virou pastor e espalhava que 'Ilariê' tinha a ver com 'erê', as crianças do candomblé, que a Igreja considera como pequenos demônios. Inventaram que era uma palavra de um dialeto africano, sendo que fui eu que inventei. Esse cara dizia que eu fiz o pacto e entreguei a música para a Xuxa. Ela era o alvo", contou.

"A Xuxa é uma pessoa animada, feliz, alto astral, sempre para cima. Ela é hilária. Criei o refrão pensando nisso. Na música da Bahia, temos muito forte isso do refrão com 'iê iê', 'uô uô'. 'Ilariê' vem disso. Eu precisava de um refrão forte e, na época, tinha uma música de sucesso chamada 'Dança do Bambolê'. Fiz para rimar.

Agora você já sabe a verdade sobre a canção!

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo da música. Curta nossa página no Facebook!

Ouvir músicas da Xuxa