Chico Buarque tira "Com Açúcar, Com Afeto" do seu repertório

, 13h38, por Amanda Ramalho
Foto Instagram Chico Buarque @chicobuarqueNara e Chico Buarque

As músicas antigas na maioria das vezes são atemporais. Mas algumas situações e acontecimentos estão modificando a maneira como encaramos algumas letras e com isso, há faixas perdendo prioridades e saindo dos repertórios.

O caso mais recente é um dos grandes sucessos de Chico Buarque, "Com açúcar, com afeto", uma composição feita a pedido da cantora Nara Leão.

A letra, que traz um teor machista, chamou a atenção do movimento feminista e logo chegou aos ouvidos de Chico que decidiu não cantá-la mais. 

A música fala sobre a rotina de uma dona de casa, sustentada por um marido malandro, por quem ela é apaixonada. Esse amor faz com que ela faça concessões para agradá-lo.

De acordo com o site "Metrópoles", a decisão foi informada no documentário "O canto livre de Nara Leão", série dirigida por Renato Terra para a Globoplay.

No vídeo, Chico conta que a própria Nara encomendou a faixa, em 1967, pedindo que ele fizesse a história de uma mulher muito sofrida.

"Ela me pediu a música, ela me encomendou essa música, ela falou: 'Eu quero agora uma música de mulher sofredora'. E deu exemplos de canções do Assis Valente, Ary Barroso, aqueles sambas da antiga, onde os maridos saíam para a gandaia e as mulheres ficavam em casa sofrendo, tipo "Amélia", aquela coisa. Ela encomendou e eu fiz", descreve o músico.

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo da música. Curta nossa página no Facebook!

Ouvir músicas do Chico Buarque