CLIMÃO: Canisso fala sobre situação delicada no Raimundos

, 14h09, por Amanda Ramalho
Reprodução Instagram

Bom, que a pandemia e o isolamento social tem deixado o mundo com os ânimos a flor da pele, isso a gente já sabe. Mas... que há algumas bandas com problemas, além desses, isso estamos percebendo também.

O grupo Raimundos, liderado pelo vocalista e guitarrista Digão, é um desses que estão no auge das notícias complicadas.

Digão, declarou nas redes sociais que o isolamento nada mais é do que uma "amostra grátis do comunismo" e chegou discutir com os fãs por causa do apoio ao atual governo federal.

O rolo aconteceu porque, desde início, o baixista Canisso pediu para que os integrantes não misturassem seus ideais políticos com a banda para que não houvessem desavenças.

Digão foi ao contrário do pedido e, mesmo que depois tenha demonstrado ter se arrependido, não ficou visto com bons olhos por Canisso que rasgou o verbo na internet.

Um fã perguntou: "como está sendo trabalhar os assuntos referentes à banda tendo opiniões tão diferentes?"

A resposta de Canisso foi direta: "Está TUDO suspenso. Pelo menos no que diz respeito a mim. O clima que já estava ruim piorou de vez".

O baixista também respondeu a uma cutucada do jornalista José Noberto Flesh que, através de uma publicação no Twitter, montou uma banda fictícia, "The Cloroquiners" (referência aos artistas que apoiam o governo). Noberto já apagou o tweet e escreveu "Vou deletar esse tweet porque percebi que foi um erro incluir o Canisso"

O grupo contava com:

Reprodução

Que isso minha gente, vamos conservar a amizade!

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo da música. Curta a nossa página no Facebook!

Ouvir músicas do Raimundos