Após a morte de Mário Sérgio, Fundo de Quintal afirma: 'o show tem que continuar'

, 10h03, por Alexandre Murari
Divulgação

No último domingo, 29, o Grupo Fundo de Quintal perdeu Mário Sérgio, que estava há mais de uma semana internado em um hospital em Nilópolis, na Baixada Fluminense-RJ, para fazer alguns exames, além de tratar de um linfoma. Compositor, cantor e cavaquinista, Mário morreu aos 58 anos de idade.

Os integrantes Bira Presidente, Sereno, Ubirany, Ademir Batera e Ronaldinho, porém, anunciaram nesta terça-feira, 31, que continuarão em atividade, principalmente para honrar o que já foi feito nestes mais de 30 anos de carreira.

"O Grupo Fundo de Quintal comunica que apesar da grande perda do amigo e parceiro Mário Sérgio, como dizia o poeta, 'o show tem que continuar'. Daremos continuidade a nossa trajetória, honrando o sonho do nosso amigo em levar alegria através do samba", informa o site oficial dos sambistas.

Vale lembrar que o Fundo de Quintal surgiu do bloco carnavalesco Cacique de Ramos, no Rio de Janeiro, assim como outros grandes nomes do samba carioca: Jorge Aragão, Sombrinha, Almir Guineto, Arlindo Cruz, Walter Sete Cordas, Cléber Augusto e Neoci.