Nelson Gonçalves

Depois do Amor

Nelson Gonçalves

Depois do amor
Sempre vem a saudade
Que fere e que fica
Só por maldade

Vem de mansinho
Se aninha no peito
No fundo, com jeito
Lá bem no cantinho

Sofremos ausência
E mais a distância
Sofremos de amor
Que é um amor mais atroz

Morremos um pouco
Morremos por dentro
Morremos pro mundo
Morremos pra nós

Viramos chalaça
Mendigo de praça,
Boêmio banal

Vagabundo sem classe
Deixemos que passe
A vida, afinal

Porém se algum dia
Um amigo um dia
Nos mostre a verdade

Voltamos pra vida
Perdemos a vida
Mas não a saudade...

publicidade