Chove Chuva
Chove sem parar
Chove, chove, chove Chuva
Chove sem parar

Pois eu vou fazer uma prece
Pra Deus, nosso Senhor
Pra chuva parar
De molhar o meu divino amor
Que é muito lindo
É mais que o infinito
É puro é belo
Inocente como a flor

Por favor, chuva ruim
Não molhe mais
O meu amor assim (2x)

Chove Chuva
Chove sem parar
Chove, chove, chove Chuva
Chove sem parar

Lá fora está chovendo
Mas assim mesmo
Eu vou correndo
Só pra ver o meu amor

Ela vem toda de branco
Toda molhada e despenteada
Que maravilha que coisa linda
Que é o meu amor

Por entre bancários,
Automóveis, ruas e avenidas
Milhões de buzinas
Tocando sem cessar
E ela vem chegando de branco
Meiga e muito tímida
Com a chuva molhando
Seu corpo lindo que eu vou abraçar

E a gente no meio da rua
Do mundo, no meio da chuva
A girar, que maravilha
A girar, que maravilha
A girar

Ela já não gosta mais de mim
Mas eu gosto dela mesmo assim
Que pena, que pena
Ela já não é mais a minha pequena
Que pena, que pena

Mas não é fácil recuperar
Um grande amor perdido
Pois ela era uma rosa
Ela era uma rosa
As outras eram manjericão
As outras eram manjericão
Ela era uma rosa
Ela era uma rosa
Que mandava no meu coração
Coração, coração

Ela já não gosta mais de mim
Mas eu gosto dela mesmo assim
Que pena, que pena
Ela já não é mais a minha pequena
Que pena, que pena

Mas eu não vou chorar
Eu vou é cantar
Pois a vida continua
Pois a vida continua
E eu não vou ficar sozinha no meio da rua
No meio da rua
Esperando que alguém me dê a mão
Me dê a mão, a mão

Ela já não gosta mais de mim
Mas eu gosto dela mesmo assim
Que pena, que pena
Ela já não é mais a minha pequena
Que pena, que pena
Ela já não gosta mais de mim
Mas eu gosto dela mesmo assim
Que pena, que pena
Mas ela não é mais a minha pequena
Que pena, que pena
publicidade