Mãe d'água, mãe d'água
Sereia da água doce
Encanto de todas as florestas

Formosa, formosa
Perigo aos ouvidos
Dos homens que te ouvem

Rainha da mata verde
Parenta de Iemanjá
Rainha de todo azul

Quem fere teu sentimento
Mais tarde há de pagar
Se apaixona por teu canto
Que se espalha pelo ar

Preparando o caminho
Do prazer de te abraçar
Iara, sereia, mãe d'água
Enfeitiça a quem te amar

Iara, iara
Leva o corpo desse homem
Que ninguém há de encontrar
publicidade