Se numa noite eu viesse
Ao clarão do luar
Cantando
E aos compassos de uma canção
Te acordar
Talvez com saudades cantasses também
Relembrando aventuras passadas
Ou um passado feliz com alguém
Cantar quase sempre nos faz recordar
Sem querer
Um beijo, um sorriso
Ou uma outra aventura qualquer
Cantando aos acordes do meu violão
É que mando depressa ir-se embora
A saudade que mora no meu coração
publicidade
publicidade