Sei De Cor

Maria Bethânia

"Pode parar de se repetir
Que ue já sei de cor
Que não é verdade

Quando os caminhos se separam
Não tem razão que de mais jeito
Não tem perdão,
Não tem senão,
Não tem porém...

Faz o favor de me perdoar
Se eu fingir que não sei de nada

Mas não me diz que vai embora
Espera a luz da madrugada
Só amanhã, quando acordar
Não tem ninguém.

Vou me iludir que é um sonho
Viro a cabeça pro outro lado
E vou sonhar que logo mais
Você já vem..."