Imbelezô Eu - Vento de Lá

Maria Bethania

Só sem amor a dor me aconteceu
Você chegou imbelezô, imbelezô eu
Imbelezô eu, imbelezô eu

Alecrim beira d'água
Que me beijo percebeu
Alguma coisa em mim aconteceu
A mão que me tocou imbelezô eu

Imbelezô eu, imbelezô eu
Imbelezada no espelho da paixão
Tô amarrada no cais do coração
Que tomou e me prendeu

Imbelezô , imbelezô, imbelezô eu
Imbelezô eu, imbelezô eu
Imbelezô , imbelezô, imbelezô eu

Foi o vento de lá, foi de lá que chegou
Foi o vento de Iansã dominador que dormia
Nos braços da manhã e despertou

Mestre Chico jangadeiro
Depois de olhar o céu
Guardou a rede de arrasto
Não foi pescar charéu

Mercador que foi pra feira
Não encontro freguesia
E não teve capuera
Que mostrasse valentia

Foi o vento de lá, foi de lá que chegou
Foi o vento de Iansã dominador que dormia
Nos braços da manhã e despertou

Lia que nunca rezava
Foi reza naquele dia
Por querer por quem chorava
Voltou pra sua companhia

Barrado o mar fechava
Mas a flor do amor se abria

A Lia foi sambá só,
Foi sambá só
Lia foi sambá só
Na ventania

Foi o vento de lá, foi de lá que chegou
Foi o vento de Iansã dominador que dormia
Nos braços da manhã e despertou

A Lia foi sambá só,
Foi sambá só
Lia foi sambá só
Na ventania (2x)

Imbelezô eu, imbelezô eu
Imbelezô , imbelezô, imbelezô eu
Imbelezô eu, imbelezô eu
Imbelezô , imbelezô, imbelezô eu