Africaniei

Majur

Sou angolano, africano
Índio, riquenho, mexicano
Preto, amarelo, pardo
Sou mistura, Brasileiro nato

Isso não vem do branco
Pegando minha kora
Congo, agogô, meu banto
Pra salsar as almas do meu bando

Procedo à identidade
Afro Pop aos niggas da laje
Nas favelas décalé já sabem?
Te apresento os meus ancestrais
Africaniei, Africaniei

Eu sou Majur, de Salvador
Terra do pelô
Berço da escravização ancestral
Libertação geral
Represento as cores, dores
De um Brasil de Preto, branco, pardo, índio
Todos a igualdade racial
Desejos, direitos, sou afro
Africanei


Colorir
Album: Colorir
Gravadora: Majur
Ano: 2018
Faixa: 1
Aviso Legal - Política de Privacidade