foto

Motor

Maglore

Não reconheço mais o meu coração
Mas não que ele se recusasse a bater
Nem faço questão de lembrar dos seus desacatos
Nem de outras mulheres que vi com você
Você me sugou e me deixou cansada
E se esconde em palavras de me querer bem

E assim como o tempo um motor ao relento
Sinto saudades já não me recordo porque

Só entendi como tudo acabou
Quando não vi pedaços de mim em você
Hoje eu passo com risos a sua afobação
Como quem já tivesse sempre o que prever

Você me provou que ainda não mudou nada
E quando se olha no espelho é você quem me vê
Vem abrir as feridas me deixar calada
Venha ver dos meus olhos que hoje estou bem

E assim como o tempo um motor ao relento
Sinto saudades já não me recordo porque
E assim como o tempo o motor ao relento
Você disfarça a tristeza e sorrisos pra fingir viver.
publicidade