foto

Otimista

Luiz Caldas

Diante da incerteza do que está por vir
E ver o meu passado no presente ruir
Dá uma aflição, detona o meu coração
O esforço animalesco que estão a exigir
O tanto de minha vida que irá sucumbir
Com a ingratidão corroendo o meu coração

Reiniciar me reerguer até o céu
Ser o escolhido foi o que eu escolhi
Nada irá me atrapalhar, então
Refarei meu mundo outra vez

Seguirei em frente sem perguntar por que?
Sorrirei pro mundo e farei ele ver
Minha reação aliviando o coração

Domarei a vida, terei a dimensão
Do que é somar e dividir
Tudo com o outro é sempre mais, então
Refarei meu mundo outra vez

Pois quando se perde tudo
O primeiro a desaparecer é o chão
Pois quando se perde tudo, é solidão
publicidade
publicidade