Léo Canhoto & Robertinho

Passaporte Para O Asilo

Léo Canhoto & Robertinho

Criei três filho com trabalho e muita luta;
Eu era pobre e trabalhava noite e dia
Com sacrifício eu cuidei dos meus meninos,
Vê-los formados era tudo o que eu queria
Com fé em Deus eu sofri sem dizer nada
Mesmo encontrando somente dificuldades
Tinha uma coisa que me enchia de prazer:
Eu queria mesmo ver meus filhos na faculdade

Sem alimento eu passava muitos dias,
Sem agasalho eu dormia no inverno,
Mandava todo meu dinheiro pra cidade
Para meus filhos comprarem livro e cadernos
Deus me ajudou, todos eles se formaram
Advogado, engenheiro e professor,
Depois eu fui morar com eles na cidade
Sem saber que a verdade ia me encher de dor

Veio a velhice e meus cabelos branquearam,
Fiquei doente, minha força foi vencida
Aqueles filhos que eu formei com tanto amor,
Acham que agora atrapalho suas vidas
Eles mandaram eu morar em um asilo
Hoje me negam seu amor, sua atenção
Eu fiz de tudo para vê-los bem formados,
E aqui estou jogado na pior ingratidão

Todo dinheiro que ganhei honestamente
Eu gastei tudo para formar os meu filhos
Cada tostão que eles me fizeram gastar
Serviram pra eu comprar
Meu passaporte para o asilo
publicidade