fotos de Jorge e Mateus

Jorge e Mateus

Sertanejo

Terra Sem CEP

Jorge e Mateus

Você dizia que eu trabalhava pra viver
Que vivia só pra trabalhar
Mas meu plano era juntar dinheiro
Aposentar mais cedo, tá aí o segredo

Tô abrindo mão de tudo e pra nós dois eu quero
Um lugarzinho violência zero
Dormir de porta aberta e caminhar sem medo
Perigo por lá só eu, ladrão de beijo
E aí, cê vem ou não?
Vai ser asfalto ou estrada de chão?

Eu tô vendendo tudo
Eu facilito, eu parcelo, aceito até cheque
Troco o meu escritório numa terra sem CEP
Eu e você, duas passagens de ida
Vai ser tipo assim, tipo vida

Envie essa música para um amigo
  • publicidade