Joaquim e Manuel

Casa Noturna

Joaquim e Manuel

Naquela mesa, quantas noites passei junto dela,
Um copo de uísque, fumando um cigarro ou tomando cerveja.
Num breve sorriso, lançava um olhar pra mim docemente
E de copo em copo eu bebia contente
Desejando o corpo daquela mulher.
A casa noturna onde perdi toda minha vida.
Perdi meu dinheiro, o amor deste mundo, a mulher querida.
Se foi para sempre minha juventude muito mais ainda
A felicidade que eu tanto esperava também perdi.

O som ambiente fazia da noite um palco de festa
E eu sempre ali, um apaixonado amante perfeito,
Dançando na pista, pagando despesas sem mágoas no peito,
E o meu amor e todo sentimento
Ela trocava por um outro qualquer.
A casa noturna onde perdi toda minha vida.
Perdi meu dinheiro, o amor deste mundo, a mulher querida.
Se foi para sempre minha juventude muito mais ainda
A felicidade que eu tanto esperava também perdi.
publicidade