foto

Dois de Dezembro - Dia do Samba

João Nogueira

De alegria desmaiou
Dizendo que ia raiar o dia
A tarde então se preparou
Pra receber toda a melodia

A noite fez cordão de luz
E arrebatou tanta melancolia
As 5horas clareou
E o poeta murmurou
Versos de fantasia

Que a lua dorme no Japão
O sol a luz da escuridão
Interruptor do dia

De alegria desmaiou
Dizendo que ia raiar o dia
A tarde então se preparou
Pra receber toda a melodia

A noite fez cordão de luz
E arrebatou tanta melancolia
As 5horas clareou
E o poeta murmurou
Versos de fantasia

Que a lua dorme no Japão
O sol a luz da escuridão
Interruptor do dia

E na roda que se formou
Teve um pai que se conformou
Com a filha que se perdeu

Teve um padre que abençoou
A mulher que (?)
E a dor desapareceu

E o papo se consumou
O garçom foi quem amparou
E o choro lembrava um lamento meu

O dia dois se iluminou
Fantasiado de terror
O compositor nasceu

O dia dois se iluminou
Fantasiado de terror
O compositor nasceu

De alegria desmaiou
Dizendo que ia raiar o dia
A tarde então se preparou
Pra receber toda a melodia

A noite fez cordão de luz
E arrebatou tanta melancolia
As 5horas clareou
E o poeta murmurou
Versos de fantasia

Que a lua dorme no Japão
O sol a luz da escuridão
Interruptor do dia

compositores: PAULO CESAR FEITAL, NONATO BUZAR, JOAO NOGUEIRA BATISTA JUNIOR
publicidade
publicidade