foto

Amor De Malandro

João Nogueira

Quando o sol
Se derramar em toda sua essência,
Desafiando o poder da ciência,
Pra combater o mal.

E o mar
Com suas águas bravias
Levar consigo o pó dos nossos dias
Vai ser um bom sinal
Os palácios vão desabar
Sob a força de um temporal
E os ventos vão sufocar
O barulho infernal
Os homens vão se rebelar
Dessa farsa descomunal
Vai voltar tudo ao seu lugar
Afinal

Vai resplendence
Uma chuva de prata do céu vai descer,
O esplendor da mata vai renascer
E o ar de novo vai ser natural
Vai florir
Cada grande cidade o mato vai cobrir, ô, ô
Das ruínas um novo povo vai surgir
E vai cantar afinal
As pragas e as ervas daninhas
As armas, os homens de mal
Vão desaparecer nas cinzas de um carnaval

Vai resplendence
Uma chuva de prata do céu vai descer,
O esplendor da mata vai renascer
E o ar de novo vai ser natural
Vai florir
Cada grande cidade o mato vai cobrir, ô, ô
Das ruínas um novo povo vai surgir
E vai cantar afinal
As pragas, as ervas daninhas
As armas e os homens de mal
Vão desaparecer nas cinzas de um carnaval

As pragas, as ervas daninhas
As armas e os homens de mal
Vão desaparecer nas cinzas de um carnaval

Mas quando o sol...
publicidade
publicidade