Joanna

Maravilhas

Joanna

Salve as cantigas do mato salve o maracatu
E salve, salve urubu sarara, peixe boi, sabiá e o bangu
Salve os escravos da terra, salve o índio do Xingu
E salve, salve as riquezas da gente tutu, vatapá e caruru

Mas canta que quem canta espanta o mal desse imenso salão
mas infelizmente ninguém quis saber de ouvir a tua canção
Dançando no pique desse frevo, lundu brasileiro, baião
Na contradança do povo da raça do negro da nossa nação

Vira e canta seu cantor a bela manhã
vira e canta seu cantor que é preciso encantar
Vira e canta seu cantor a bela manhã
Vira e canta seu cantor que é preciso encantar

Salve as cantigas do mato salve o maracatu
E salve, salve urubu sarara, peixe boi, sabiá e o bangu
Salve os escravos da terra, salve o índio do Xingu
E salve, salve as riquezas da gente tutu, vatapá e caruru

Mas canta que quem canta espanta o mal desse imenso salão
mas infelizmente ninguém quis saber de ouvir a tua canção
Dançando no pique desse frevo, lundu brasileiro, baião
Na contradança do povo da raça do negro da nossa nação

Vira e canta seu cantor a bela manhã
vira e canta seu cantor que é preciso encantar
Vira e canta seu cantor a bela manhã
Vira e canta seu cantor que é preciso encantar
publicidade