Jair Rodrigues

Baiano Capoeira

Jair Rodrigues

Tem que ser agora
Vamos resolver aquele velho assunto
Não sou tatu para morrer cavando
Nem perna de porco pra virar presunto
(Vou te fazer defunto)

Vamos no esquisito
Resolver esta parada prá ver como é
Tu és malandro brigas bem no "aço"
Sou baiano capoeira e brigo bem no pé

Vamos procurar um território diferente
Pra resolver esta situação
Não ponhas banca aqui no meu distrito
Pra eu não invadir tua jurisdição

Não acredito em homem valente
Pois o meu nome ainda não morreu
Cante de galo lá no seu terreiro
Porque aqui no morro quem canta sou eu
(Vacilou, morreu !)
publicidade