Jair Rodrigues

500 Anos de Folia

Jair Rodrigues

Sem lenço, sem documento
Por falta de vento
Cabral surgiu

Num barco todo quebrado
Um papagaio do lado
No meu brasil

Encheu a cara de cachaça
Arrumou uma arruaça
Infernal

Enquanto os índios rezavam
Cabral gritava:
“viva o carnaval”

Pode o dólar cair
Pode o dólar aumentar
São 500 anos meu brasil
Para comemorar

O milênio está aí
Tudo vai recomeçar
Nem nostradamus, meu brasil
Previu alguém que vai me derrubar

Brasil, acreditando com fé
Deixa passar a maré
Vamos remar (brasil)

Brasil, tu és tão rico e forte
Vou te adorar
Até a morte
publicidade