Ivan Lins

Soberana Rosa

Ivan Lins

Tá na cara
Que é você e era
Mansa que se afera
De repente já
Sagarana
Soberana rosa
É romã, amora
Pra romancear

Doce-amara
Fogo em cachoeira
Água que queima
Que dá cheiro ao chá
Nave rara
Voa branco, garça
Voa lento, rasa
Pra se assenhorar
publicidade