Ivan Lins

Carrossel Do Bate Coxa

Ivan Lins

Salão aberto pra quem quer se arriscar
Alguns casais aqui, alí e acolá
Começa o baile e eu de olho em você
Mas você não vê, mas você não vê

O carrossel do bate coxa não tem dó
Quem não se joga passa toda a noite só
Com dois pra lá, com dois pra cá
Só tem um fim, trazer você pra mim
Trazer você pra mim

Chegada a hora de estender a minha mão
Os noves fora, rezo agora esse refrão

Meu Carlinhos de Jesus,
Pai Chenguinho me dá uma luz
Pra eu poder dançar
Mambo, Sambo, Fox Trot
(?)
Que será, será

Mas quando fui abri pra ti o coração
Meu passe double começou a gaguejar
É pé no pé, meu pé no teu doeu meu Deus
Dói até nos meus, dói até nos meus

Na contra dança é que o negócio desandou
Na meia volta tropecei, cê tropeçou
Pedi perdão cê me largou e eu fui pro bar
Mas eu vou voltar, mas eu vou voltar

Chegada a hora de estender de novo a mão
Dos noves fora, rezei muito esse refrão

Meu Carlinhos de Jesus
Pai Chenguinho me dá uma luz
Pra eu poder dançar
Mambo, Sambo, Fox Trot
(?)
Que será, será (2x)

Pois é, vou praticar teu santo até cair no chão,
eu vou tirar frete (?) até ficar famoso de montão.
Vou me inscrever naquele quadro do Faustão,
e ti bota água na boca balançar teu coração.
Outra semana tô de volta no salão, te vejo lá então, te vejo lá então.






publicidade