foto

Na Hora do Adeus / É Nisso Que Dá

Humberto e Ronaldo

Na hora do adeus, você olhou pra mim
E não acreditou ao ver chegar o fim
Tentou me seduzir, chorando me agarrou
Teu corpo ofereceu, pediu, me suplicou

E perguntou: por quê?
Mas eu não respondi
Só pra não te ofender
Disse adeus e saí

Saí da sua vida
Eu só representava o cheque no final do mês
Você não respeitou quem te amou demais
Só abusou de mim e me passou pra trás

Saí da sua vida
De cabeça erguida, coisa que você não fez
Eu já chorei demais, agora vem a sua vez
Eu acho que vai ser melhor, melhor pros três


É nisso que dá
Você sai do banho sem roupa nenhuma pra me provocar
Me chama, vem cá
Eu vou excitado, pensando na transa que pode rolar
É nisso que dá

Sou gato e sapato fazendo de tudo pra te agradar
Mas você me dá apenas um beijo, dizendo boa noite
E vai se deitar

Cansei de ser seu brinquedo
Perdi o meu medo e vou te deixar
Peguei somente o que é meu
Pois nada que é seu vale a pena levar
Vale a pena levar

Deixei um bilhete no espelho
Escrito em vermelho pra você lembrar
Você não cuidou com carinho e o seu brinquedinho acabou por quebrar
É nisso que dá

Cansei de esperar
É nisso que dá
Não dá pra voltar
publicidade