Parabolicamará

Gilberto Gil

Antes mundo era pequeno porque Terra era grande
Hoje mundo é muito grande porque Terra é pequena
Do tamanho da antena parabolicamará
Ê volta do mundo camará,ê mundo da volta camará
Antes longe era distante perto só quando dava
Quando muito ali defronte e o horizonte acabava
Hoje lá trás dos montes dendê em casa camará
Ê volta do mundo camará, ê ê mundo da volta camará
De jangada leva uma eternidade, de saveiro leva uma encarnação
De jangada leva uma eternidade, de saveiro leva uma encarnação
Pela onda luminosa, leva o tempo de um raio
Tempo que levava rosa pra aprumar o balaio
Quando sentia que o balaio ia escorregar
Ê volta do mundo, camará, ê ê mundo da volta camará
Esse tempo nunca passa não é de ontem nem de hoje
Mora no som da cabeça, nem tá preso nem foge
No instante que tange o berimbau, meu camará
Ê volta do mundo, camará, ê ê mundo da volta camará
uma eternidade, de saveiro leva uma encarnação
De jangada leva uma eternidade, de saveiro leva uma encarnação
De avião o tempo de uma saudade
Esse tempo não tem rédea vem nas asas do vento
O momento da tragédia, Chico Ferreira e Bento
Só souberam na hora do destino apresentar
Ê volta do mundo camará, ê ê mundo da volta camará ....

Envie essa música para um amigo

Album: Parabolicamar (1991)
Gravadora:
Ano: 1991
Faixa: 2
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Aquele Abraço
  • 02 Ciência E Arte
  • 03 Vamos Fugir
  • 04 Parabolicamará
  • 05 Eu Só Quero Um Xodó
  • 06 Maracatu Atômico (Fatboy Slim Presents Gilberto Gil)
  • 07 Toda Menina Baiana (Fatboy Slim Presents Gilberto Gil)
  • 08 Toda Menina Baiana
  • 09 Palco
  • 10 Objeto Semi-Identificado