Luandê

Gilberto Gil

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

Lá na Bahia
Todo branco tem um nego na famia
Gegê, Bantu ou nagô.
Seu doutor eu vim de Luanda
Pra namorar a sua fia
Nego amor, nego amor.

Ponha as rendas na varanda
E a moça na sacristia,
Ela já disse que sim,
Não preciso de alforria.
Antes da abolição,
A lição eu já sabia
Na bahia todo branco
Tem um nego na famia.

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

O Luar lá de Luanda
Anda nas bandas de cá,
Fui oiá pra sua fia,
Ví o mundo clarear.
Seu Alvinho e dona Clara,
Tem medo da noite virar dia,
Vê a sua fia branca,
Aumentar mulatária.
Yê Quilombos da bahia,
Neste mundo todo mundo
Tem um nego na famia.

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

Iê, eu vim de Luanda, iê
Eu vim de Luanda, iê
Meu Luanda.

Envie essa música para um amigo
  • publicidade