Baiao Atemporal

Gilberto Gil

No último pau-de-arara de Irará
Um da família Santana viajará

Levará uma semana até chegar
Junto com mais dois ou três outros cabras que estarão lá
No último pau-de-arara de Irará

Se essa viagem comprida fosse um cordel
Seria boa saída acabar no céu

Só que este conto que eu canto é pra lá de zen
Não tem sentido, não serve pra nada e é pra ninguém
Pra ninguém botar defeito e não ter porém

Basta pensar que Irará poderá não ser
Que os paus-de-arara de lá já não têm porquê

Porque os tempos passaram e passarão
Tudo que começa acaba, e outros cabras seguirão
Cruzando o atemporal do tao do baião

Envie essa música para um amigo
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Vamos Fugir
  • 02 Andar com Fé
  • 03 Tempo Rei
  • 04 Não Chores Mais
  • 05 Treze De Dezembro
  • 06 Beira Mar
  • 07 Tarde Em Itapoã
  • 08 Sitio Do Pica-Pau Amarelo
  • 09 Deixar Você (Primeira Versão)
  • 10 O Oco Do Mundo