Dono Do Bar

George Henrique e Rodrigo

Você não tem noção de como é que eu tava
Meu café da manhã era pão com cachaça
Não dormia, só chorava, pensa num maltrato
Barba grande, isolado um bicho do mato

O boteco era meu teto
Calçada meu colchão
O meu ouvido amigo era o cachorro trovão
O lado bom do lado ruim é que eu fiz amizade
O povo lá tá com saudade

Hoje o dono do bar me ligou
Querendo saber onde eu tô
Disse que minha cadeira ainda tá lá
Que um monte de abandonado já tentou roubar

Ela voltou pra mim, pode deixar outro sentar
  • publicidade