foto

Quando Danço Um Vanerão

Gaúcho da Fronteira

Quando danço um vanerão
chego a perder as calotas
Pois tenho roda nas botas
e motor do coração

Pode vir o que vier
loura, morena, tordilha
Que eu sou movido a pilha
de cerveja e de mulher.

Quando danço um vanerão
me dá inté água na boca
Sou pior que porra louca
rodopiando no salão

Quando danço um vanerão
parece que sou de mola
Pois passo sabão na sola
pra deslizar no galpão.

Eu me atraco a moda bicho
numa dessas bem modernas
Chego até dar nó nas pernas
chamando a louca no xixo

Tiro cavaco do chão
giro mais do que tramela
Passo sebo nas canelas
quando danço um vanerão.

Quando danço um vanerão
me dá inté água na boca
Sou pior que porra louca
rodopiando no salão

Quando danço um vanerão
parece que sou de mola
Pois passo sabão na sola
pra deslizar no galpão.
publicidade
publicidade