Folha Morta

Gal Costa

Sei que falam de mim
Sei que zombam de mim
Oh, Deus, como eu sou infeliz
Vivo à margem da vida
Sem amparo ou guarida
Oh, Deus, como eu sou infeliz

Já tive amores, tive carinhos
Já tive sonhos
Os dessabores levaram minha alma
Por caminhos tristonhos
Hoje sou folha morta
Que a corrente transporta
Oh, Deus, como eu sou infeliz, infeliz
Eu queria um minuto apenas
Pra mostrar minhas penas
Oh, Deus, como eu sou infeliz
  • publicidade