fotos de Froid

Froid

Rap

Lamentável II (Feat. Sampa)

Froid

[Intro: Priscila & Yudi]
- 002 8922, comece aí o nosso jogador, vai
- A-alô, aalô, quem fala?
- Ueine
- Ueine?! Tudo bem com você, Ueine?
- Tudo
- De onde você fala, Ueine?
- Brasília
- Brasília, Distrito Federal. Um grande beijo, muá. Ueine, vamos começar a batalha naval
(Hm, ei, ãn, ãh, every lesson learned)

Tô com a batida perfeita, hey, avisa o D2
Além de tudo, quando eu chuto, seguro R2
Eu tô na pista de novo, hey, avisa os B-boys
A gente dança onde a polícia ali afia os ferrões, ãn
Vamo pra Floripa, SC, cê não me ama porque não existe amor em SP, rã (não, não, não, não)
Yudi, você tinha que ver, eu comprei PlayStation 4, bro
E agora o flow é SBT
Já tinha um cara pro papel do bandido, então chamaram eu pro papel do mocinho
Eu tinha voz ativa, então trocaram no papel do vendido
Continua executando seu papel de vampiro
Isso aqui é Taxi Drive, bro, sou o De Niro
Provavelmente vou matar você, me empresta o ouvido
Sempre tive o dom, então sempre eu fui rico
Ganhar dinheiro fácil muda o objetivo, ah

Uh, ah ah ah ah ah
Uh uh, ah ah ah ah, ah ah

Chapa, quero te contar, sabe, tudo agora que eu vi
Fraco não tem vez aqui, mundo vai tentar te derrubar
Tudo uma questão de escolha, mas quando você se sente só
Como se essa letra tudo na vi—, tipo quando a alma encontra abri—
Minha tribo, minha gangue, é
Quer pagar pra ver, ó, não vai se envolver, ê
Ninguém aqui quer sangue
Tô pensando em liberdade mais do que num Porsche Panamera (uh uh)
Tô focado no trabalho, quero paz, ignorar essas tretas, porque
A visão é que não existe ninguém que possa te trazer alívio, ó, que possa tirar teu vício
Pior que eu tô feliz com isso, yeah

Uh, ah ah ah ah ah
Uh uh, ah ah ah ah, ah ah

O sol não ventava, no chão tô deitado, calor desgraçado, eu e o passado
Eu contava os centavos, amava os recados, a falta de tempo, eu amei o intervalo
Bizarro onde estamos, na terra trancados
Errar é humano, humanos, errai-vos e amai-vos os uivos
Em cima dos outros e os olhos em cima do muro dos outros, aah
Eu não tô emocionado com a fama, mano, eu nem consigo mais pegar sol na varanda
Sem falar no jornalista e nas mentiras que contam
Sempre mal compreendido, mano, a mídia cafona
Por isso mesmo eu tô fumando uma tronca, tô cansado das mentiras, minhas rimas são outras
E as pessoas e as mentiras, mesmo que sejam francas
O que alivia realmente são mentiras e notas
Olha, a vida do MC não tá no bloco de notas
Então para de fingir que isso é um conto de fadas
Para de aplaudir quem tá contando as piadas e comece a aplaudir quem paga as contas de casa que... (de casa que...)

Envie essa música para um amigo
  • publicidade