fotos de Froid

Froid

Rap

Cannavaro

Froid

Disposto a gerar sua decepção
Seus beijos têm gosto de frustração
Nós dois junto é apelação, é sua imperfeição que me dá tesão
Um disco sem data de previsão
Profissão sem risco de uma demissão
Colocando em xeque minha precisão?
Eu não erro cara, bota a cara então
Cê não é o bichão? O sistema é falho
Eu caí do galho, machuquei meu braço
Eu escrevo e gravo, eu entendo o tráfico
Isso é tudo culpa do trabalho escravo, meu semblante é bravo
Eu não tenho pavio, eu explodo fácil
Veja o meu trabalho, ele é do caralho
Eu já tô cansado de ser avaliado
Eu não sou a prova, sou o reprovado
All the champions, glorioso mesmo tipo Guanabara
Mais um melhor do mundo tipo Cannavaro
Organizando o jogo como Guardiola
Aprendi a jogar sem bola, vendo sonhos tipo a escola
Pra quem vive preso em grades, eu sou tipo o mundo lá fora

Oh! O mundo lá fora é livre
Eu tava no banco, agora equilibro a equipe
Na pós-temporada vou pro Caribe
Bebendo outro Cuba Libre e gravando o clipe
De reggae igual Jimmy Cliff, na trap tupiniquim
Com o kick do LM, MC que fala de mim
Tá bancando o detetive, merece um biscoito Scooby
Não se descuide, vai me ver de SUV, pretendo socar de sub
Ah, me desculpe, minhas rimas no Pornhub
Explícito, botei terra nisso, nasceu um indício de um pé de couve
Haters de headphone, pegaram no pé como pedicure
Corram risco, mostra o rosto já que me acha um monstro
Comenta essa porra e põe o endereço
Ah, bem na sua frente vai pedir foto
Por onde eu passo é isso, eu me pareço um míssil
Evoluindo e desconheço, além do Felipe, outro alguém no nível
É, nós merecia um Nobel, eu vim do União, o Santzu do Gama
O rap é o Delta, é a variação, ah, foda-se, eu odeio vírgula
Quero que deixe dúvida, isso mesmo, dúvidas
Quero que entenda tanta coisa, e não uma única
Espero que entenda alguma
Ah, foda-se os ratos, tão inseguros, ficaram em casa roendo unha
Explico coisa nenhuma, só sei te deixar confusa

— Pedir desculpa por quê? Roubei alguém?
— Oi?!
— Roubei alguém? Pedir desculpa por quê? Acho que não dá pra fazer muito oba-oba porque ninguém matou a ninguém. Não, desculpa só pede quem rouba. Ou quem come a mulher do outro, isso sim tem que pedir desculpa.

Mano, eu sou ímã de interesseira, tirei meu time da série B
Rap não é sorte igual Tele Sena, espero, no mínimo, um Cherokee
Grana, joia, carro, DVD, gata, saia, praia, TBT
Balenciaga, não te falta nada
Esquece as fraudes, grades, mano, DVC
Claro, claro, claro que eu mudei
Tudo é fase, cara, o tempo é rei
Se errei conserto, mas fechei com o certo
Cada frase quase me dá um mês
Jovem, eu sou a lenda, sinto que isso ainda vale a pena
Por isso é sobre como eu sinto, então nunca minto
Apenas a verdade é plena, ela e eu, céu, sal
Sol nasceu, yellow
Ela é cinza sem eu, eu, sem tinta sem ela
Sei lá, se ela sentir que isso faz sentido
Eu sou bom de machucar ou você que é sensível? Sei lá

Se eu jogo palavras ao vento eu me perco
Você é tão ruim pra ensinar, mas é boa pra apontar meu erros
Por isso que eu prefiro o inverno, eu sou homem de gelo
Ainda que eu seja, jamais me use de modelo
Pode deixar que eu tô pelo
Motivo que move teus medos pra longe
Mas ainda tenho pesadelos
Ainda que eu queria eu não tenho
Um motivo pra durar um milênio
Sempre saiba que é pelo desempenho
Que eu venho empenhado e ser, mas não é pela honra de ser mais
Eu quero ter paz, eu quero ver o crescimento de todos meus rivais
Enquanto a vida se desfaz
Enquanto ela me pede o coração, dei as tripas, não dá mais
Eu tenho tudo, mas me faltam rimas
Ela me difama enquanto a fama
Me aproxima de substâncias e bebidas
Mulheres desinibidas, muitas delas também frias
Imagina nossa cama na gaveta do IML
Congelados e as nossas almas sempre vivas

Envie essa música para um amigo
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 T.R.N.S.F.R.M.S
  • 02 Q?
  • 03 Bilhete I
  • 04 Garota
  • 05 Autoestima em Dó (feat. Santzu)
  • 06 Teoria do Ciclo da Água
  • 07 Flow Lázaro Ramos
  • 08 Colibri
  • 09 Déjà-vu (feat. Makalister)
  • 10 Aff Mano Bom Dia