foto

Axis Mundi

Fresno

Abri os meus braços, com a alma em pedaços
Sem ter pra onde ir
Deixei o vento então me levar de volta pra casa

Inesgotável fonte de novos horizontes
Na imensidão me fiz canção
Me fiz presente em teu coração
Seriam meus versos em vão?

Mas se eu pudesse encontrar outra forma de amar
Que me fizesse esquecer do que me fez sofrer
Sem ter razão, eu te dei meu coração
Sem saber que eu precisava dele pra viver

Que mundo é esse que é tão fugaz?
Palavras já não me servem mais
Confie em mim e me dê sua mão
O amor é o tom da revolução

Finalmente livre
Pra pela última vez
Poder te dizer adeus
Olhando pros olhos teus

Não me deixa nunca mais…

Eu vi o tempo parar por um instante
Nada vai ser como era antes de nós
Nós nunca estivemos a sós
Por um momento eu vivi a eternidade
Eu pude, enfim, saber a verdade de nós
Nós nunca estivemos a sós
publicidade
publicidade