foto

Nada Conterá a Primavera

Francisco, el Hombre

As flores resistem à tempestade
E cantam por becos, esgotos e bares
As flores resistem à tempestade
E cantam por becos, esgotos e bares

Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam
(Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam)
Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam
(Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam)

Nada conterá a primavera
Nada conterá a primavera
Nada conterá a primavera
Nada conterá a primavera brota

É Sol e água (É sol e água), é terra boa (É terra boa)
O canto ecoa (O canto ecoa), o canto ecoa
É Sol e água (É sol e água), é terra boa (É terra boa)
O canto ecoa (O canto ecoa), o canto ecoa

Nada conterá a primavera
Nada conterá a primavera
Nada conterá, ninguém conterá a primavera
Nada conterá a primavera brota

As flores resistem à tempestade
E cantam por becos, esgotos e bares
As flores resistem à tempestade (As flores resistem à tempestade)
E cantam por becos, esgotos e bares

Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam
(Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam)
Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam
(Sem ar, sem Sol, senhoras e senhores, elas cantam)

Nada conterá a primavera
Nada conterá a primavera, ah-ah, ah-ah
Nada conterá a primavera (Não conterá a primavera)
Nada conterá a primavera brota

É Sol e água (É sol e água), é terra boa (É terra boa)
O canto ecoa (O canto ecoa), o canto ecoa
É Sol e água (É sol e água), é terra boa (É terra boa)
O canto ecoa (O canto ecoa), o canto ecoa
Nada conterá
publicidade
publicidade