Caminhão de Mudança

Fernando e Sorocaba

Outra vez vou dormir no sofá
A gente resolveu separar
Ela disse que é definitivo e que não tem volta

Bebi todos whiskys da estante
Que serviam só de enfeite antes
Vendo a foto do porta-retrato cortada ao meio

E pro meu desespero
Hoje olhei pro seu dedo
Ele já tava sem aliança
Machucou, chorei feito criança
Pro meu desespero...

O meu mundo acabou
Caminhão de mudança chegou
Mas o amor não passa na porta da sala
Não desce de escada, nem de elevador

O meu mundo acabou
Caminhão de mudança chegou
A cama e o sofá três ou quatro carregam
Mas nem um guindaste consegue tirar dessa casa o amor
Uô, uô, uô, uô, uô, uô
Mas nem um guindaste consegue tirar dessa casa o amor