Roendo Unha / A Falta (Ao Vivo)

Falamansa

Quando vim-vim cantou, corri pra ver você
Atrás da serra o sol tava pra se esconder
Quando você partiu, eu não me esqueço mais
Meu coração, amor , partiu atrás (bis)

Vivo com o olho na ladeira, quando vejo uma poeira
Penso logo que é você
vivo com a orelha levantada para o lado da estrada
Que atravessa o muçambê

Olha, eu já estou roendo unha a saudade é testemunha
Do que agora eu vou dizer
Pois quando na janela eu me debruço
meu cantar é um soluço a galopar no massapê...


Não suporto mais te ver assim
Tão solitário e tão carente e eu tão ausente
Olha a vida que deram pra gente.
Não me importo mais em ser assim
Tão complicado, mas valente, sigo em frente,
Faço tudo que for diferente

Mas correr atrás já é demais,
Se você corre para trás,
Eu tenho direito de seguir em frente.
Que atrás vem um monte de gente.
E se algum momento o sentimento te diz
Que eu não te amo, não tem cabimento eu não aguento
Não ter o seu reconhecimento. Vai!!

Eu sinto falta de você,
Sei a falta que é você
Sinto falta de você,(bis)

Não suporto mais viver assim
Pela metade sem maldade
E a realidade, é o meu coração que não mente
Não me importo mais em ser assim
Tão isolado e tão distante
É importante saber um do outro o que sente

Mas correr atrás já é demais,
Se você corre para trás,
Eu tenho direito de seguir em frente.
Que atrás vem um monte de gente.
E se algum momento o sentimento te diz
Que eu não te amo, não tem cabimento eu não aguento.
Não ter o seu reconhecimento. Vai!!

Eu sinto falta de você,
Sei a falta que é você
Sinto falta de você, (bis)

Simbora!