As Sanfonas Do Rei

Falamansa

Meus sonhos já nem cabe num chapéu
E eu saio pra rua
Uma asa branca a colorir o céu
O céu, Oh lua

Dançando eu sou feliz
Nesse forró raiz
Ele me deu amor
Na vida tudo o que eu quis
E o coração me diz
Salve o amor, salve o Luiz
Fala de amor, de fé, felicidade
Não é fácil não
Mas assim que era o rei do baião

Rei mandou fechar os olhos escutar o coração
Rei mandou mata a fome e ajudar na plantação
Rei mandou cruzar os dedos já cansado de roer
Rei mandou dizer que a arte é cumadre do saber
Não é fácil não
Mas assim que era o rei do baião

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado
As sonfonas do rei

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado

Tá ali tá escrito é o dito no dito
Tá dado o recado
Gonzaga falou

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado
As sonfonas do rei

Falou, tá falado
Falou, tá falado
Falou, tá falado







capa do álbum As Sanfonas do Rei - Tributo Aos 100 Anos de Luiz Gonzaga de Falamansa
Album: As Sanfonas do Rei - Tributo Aos 100 Anos de Luiz Gonzaga
Gravadora: Deckdisc
Ano: 2012
Faixa: 15