Paraíso Proibido

Fagner

Toda miséria do mundo é ver-te
Com água na boca
A fome é uma vida tão pouca
Não cabe num sorriso
Nem as velhas palavras
Do portão do paraíso proibido

Tudo isso já foi dito, gravado
Está escrito
Cada natureza morta
Tem seu verso violento
No chão da praça deserta
No arranha-céu cinzento
Foi-se o tempo

Esse tempo é de um lugar
Que eu sei que já nem existe
Onde a natureza é triste
Ninguém pode viver bem
Some o brilho dos teus olhos
E o meu olhar se mantém
Tão vermelhos

Proibido
Foi-se o tempo...


capa do álbum Romance no Deserto de Fagner
Album: Romance no Deserto
Gravadora: RCA Records Label
Ano: 2011
Faixa: 4