foto

Lugar Comum - Teco-Teco

Emílio Santiago

Beira do mar
Lugar comum
Começo do caminhar
Pra beira de outro lugar

Beira do mar
Todo mar é um
Começo do caminhar
Pra dentro do fundo azul

A água bateu
O vento soprou
O fogo do sol
O sal do senhor

Tudo isso vem
Tudo isso vai
Pro mesmo lugar
De onde tudo sai

Teco, teco, teco, teco, teco
A bola de gude era o meu viver
Quando criança no meio da garotada
Sacola do lado, só jogava pra valer

Não fazia roupas de boneca nem tão pouco convivia
Com as crianças do meu bairro que era natural
Vivia em postes, soltava papagaio
Até os meus quatorze anos era esse o meu mal

Teco, teco, teco, teco, teco
A bola de gude era o meu viver
Quando criança no meio da garotada
Sacola do lado, só jogava pra valer

Não fazia roupas de boneca nem tão pouco convivia
Com as crianças do meu bairro que era natural
Vivia em postes, soltava papagaio
Até os meus quatorze anos era esse o meu mal
publicidade
publicidade