foto

Timbó

Elza Soares

Timbó foi um grande feiticeiro
Vindo de solo africano
Para o rincão brasileiro

Cresceu na Ilha de Marajó
E nas noites de Luanda naquelas bandas
Só se ouvia Timbó

Num batuquegê
Mandava ao ló
Akurubandê
Lá do Marajó

Um dia Timbó faleceu (2x)

E do germe do seu sangue
Na terra nasceu
A tulipa negra dos sonhos meus

Num batuquegê
Mandava ao ló
Akurubandê
Lá do Marajó

Um dia Timbó faleceu (2x)

E do germe do seu sangue
Na terra nasceu
A tulipa negra dos sonhos meus


Num batuquegê
Mandava ao ló
Akurubandê
Lá do Marajó

É descendente dos marajoareas
E é meu xodó (2x)

A tulipa negra (7x)
publicidade