foto

Dança

Elza Soares

Daria a minha vida a quem me dece o tempo
Soprava nesse vento a minha despedida
Debaixo dessa terra não me enteressa o movimento
Debaixo do cimento não tenho pressa
Não há quem queira dançar

Mas, se eu me levantar ninguém irá saber
E o que me fez morrer vai me fazer voltar
Melhor ficar aqui pra que mentir tem diferença
Mais cedo do que penso vou desistir
Não há quem queira dançar

Deixa a chuva que derruba o céu (lavar)
Lava a carne que ainda tem (no osso)
Sinto o osso a (?) (quebrar)
Abro a tampa e deixo a dança entrar(no corpo)
publicidade