Minha fé quem faz sou eu
Não preciso que ninguém me guie
Não preciso que ninguém me diga
O que posso e o que não

Minha crença te conto de cór
Não preciso que ninguém me ensine
Que amor é o Deus que não cabe na religião

Credo, credo
Sai pra lá com essa doutrinação
Credo, credo
Eu não quero o medo me dando sermão
Credo, credo
Falta “Sim” nessa tua oração
Credo, credo
Credo!

A mentira eu conheço tão bem
Não preciso que ninguém me aponte
Um castigo que serve
Só para vender o perdão

Mas confesso qual é meu temor
Essa “luz” que ofusca limite
Essa gente que olha pro céu
E tropeça no chão
publicidade