foto

Caixa de Ódio

Elza Soares

Tem coisas que a gente tão fácil julgamos
Que até nos achamos capaz de fazer
Até num coqueiro ás vezes pegamos
Depois não achamos por onde descer

Um arranhãozinho, uma simples batida
Tem feito ferida capaz de matar
Por isso que sempre vos disse querido
Que a gente na vida deve se cuidar

Você por exemplo jamais pensaria
Que uma fantasia em um carnaval
Pudesse fazer uma noite de orgia
Pudesse algum dia causar tanto mal

Matar um amor que já tem tantos anos
Criar um inferno dentro do seu lar
Fazer do meu peito uma caixa de ódio
Com um coração que não quer perdoar

Fazer do meu peito uma caixa de ódio
Com um coração que não quer perdoar

Você por exemplo jamais pensaria
Que uma fantasia em um carnaval
Um simples prazer de uma noite de orgia
Pudesse algum dia causar tanto mal

Matar um amor que já tem tantos anos
Criar um inferno dentro do seu lar
Fazer do meu peito uma caixa de ódio
Com um coração que não quer perdoar

Fazer do meu peito uma caixa de ódio
Com um coração que não quer perdoar
publicidade